DESIGN X DESIGNERS: PROPOSTAS COLETIVAS COM BERNARDO FARIA - CHARNEIRA 2013 INSIGHT

Bernardo Faria faz uma reflexão sobre a profissão e a postura do designer que será colocada quase na integra do seu discurso:

Sobre a necessidade de reflexão sobre a profissão de design, não esperem! Não teremos aqui pirotecnias e risadas comum em outras palestras eu quero choro e mais dúvidas.

Como estamos ensinando o design para nós mesmos? Uma ilusão! Trabalhamos um objeto, um produto bacaninha? A gente quer ser o cara que o iPhone, quer que me curtam, quero ser o fodão!!!! Estamos destruindo nossa profissão de designer, estamos fazendo design para designer!.  




Ah! Porquê ele fez um portfólio fodão no Behance  para a Coca-Cola agora se acha que é designer fodão? O cara nem tem produto no mercado, fez apenas um concept e todos o idolatram. Então não mereço ser chamado de designer porque eu fiz uma logo para uma lavanderia? Vamos parar com essa babaquice. Design é um produto feito para o coletivo, ele é feito para o cliente do seu cliente e ele tem que se ver inserido nisso.


O que é ser designer?  É se deixar conhecer e ouvir, é um decodificador de sinais em o resultado será muito maior do que um cara mais visto do Behance. E mais! Será que estamos ouvindo as pessoas as sua volta? 

O design está virando um ser antropofágico, está engolindo a si mesmo como objetos de adoração para designers. O que é o bom design? O quê é o bom design brasileiro? Pra mim o design brasileiro é algo que tem haver com a realidade de onde você está vivendo.  O que as pessoas querem do seu trabalho. O que o design não é: só fazer coisa que a gente gosta, ai não tem princípios das coisas para atuar e faz o tem visto!!!! Não isso não é design!

O design hoje está se inserindo na sociedade, pensando no individualismo, tendo o ego como princípio. Quero ser o melhor que o outro, ao invés de pensar que estamos todos no mesmo horizonte para atender a sociedade. Esse cara sim, sabe atuar no seu trabalho.

Quando vamos parar de olhar para o nosso umbigo, e assumir um compromisso social? Eu quero dinheiro, sucesso, fama!!! Mas eu compartilho com os outros como funciona o design? Não! É segredo meu!!! Parem. Quem que vai ganhar com isso? E sua responsabilidade de voltar com compromisso ético para a sociedade? Não podemos mais falar em micreiro, das agências, da arquitetura, em um monte de eventos e palestras. Isso é coisa de idiota! Quantos estão levando a sério sua profissão? Quando eu não sou uma pessoa séria e responsável, mesmo em sala de aula, eu sou responsável pela profissão. Aquele que não assume o seu compromisso está prejudicando a todos, uma classe.

Quem está afim de fazer uma Charneira, um evento como esse? Porque você é um idiota!!! Quem vai se preocupar com isso. Então você vai reclamar de tudo, dizer que tudo é difícil, que não tem emprego no mercado de trabalho... e você não faz as coisas para sociedade. Levanta a bunda e saia, faça as coisas acontecer.

A gente quer show, sucesso, vitória, espetáculo. Ninguém aqui está a cima de ninguém. A gente vive junto. Tem gente narcisista porque compram essa ideia e não tem convicção do seu propósito.

A gente precisa aprender na prática. Porque o design hoje é visto como uma profissão promissora para a sociedade. Tem profissão que foi engolida porque faziam as mesmas coisas para si mesmos. A nossa profissão pode entrar em extinção! 



Cara o design funciona assim, preciso entender seu negócio, como você trabalha, vou fazer uma pesquisa, ver o que é preciso, vou fazer assim e construir uma coisa relevante para a sociedade. O design não é para designers, é mais que um jogo; só que esse discurso é chato não tem entretenimento, tudo hoje em dia é super divertido, legal, e bacana.

Não vim aqui mostrar um vídeo legal, bacana em que o cara doidão mostra como desenvolveu seu produto, cheio de efeitos e animações e pessoas felizes, pirando! Tudo isso pode ser muito legal, muito loco! Mas que merda meu! Isso é para idiota. Isso é feito para nós mesmos, o cliente vai achar que aquele vídeo bacana é coisa para gente estúpida, idiota!!! Nós somos voláteis. E nós não somos ventríloquos, temos que pensar, temos que ver o que todo o coletivo, temos que desacreditar a minar a figura do tonto, porque você não é aquilo, Você acredita nos seus sonhos e não desiste.

Isso é uma utopia!!! Se você não quer mudar as coisas, mesmo que em pensamento você não vive. É isso que fazemos todos os dias. Se olho como um designer eu vejo uma necessidade latente, ou então eu sou um tonto. Se eu tenho responsabilidades eu tenho que agir, tenho que mudar tenho que trocar num contexto de sociedade para o agora, e não esperar que construam a nossa profissão por nós.

Vou imaginar o glamour do design ou preciso imaginar a melhorar as boas práticas da profissão? Não é para agradar e sim como a responsabilidade da minha profissão com o mundo, e como ele está pensando em si, temos que mudar isso.

O design pode ser igualado como uma medicina. Como a medicina é muito mais antiga ela é muito mais relevante para a sociedade, temos que mostrar que podemos ser vitais na sociedade sem ser mera ferramentas da administração e marketing.

Minha preocupação agora é a cultura da imagem. A ilustração, Gráfico, Artes Visuais, saindo um pouco desta questão do design e partindo para parcerias com a prefeitura de Londrina para criar uma identidade visual para a cidade. Não. Não quero ser político ou concorrer alguma eleição eu quero apenas acompanhar e desenvolver a cidade de Londrina.








linkwithin_text='Você pode gostar também:' Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...